Rodrigues é Repórter Brasil

Publico na íntegra entrevista realizada pela jornalista (e minha amiga pessoal) Ana Luiza Silva, disponível em seu blog, com Lucas Rodrigues,  da TV Brasil. Formado pela Universidade de Franca, assim como Silva e eu, Lucas conta sua trajetória na profissão, os desafios e a mudança para Brasília (DF). (Thiago Rocioli)

Conte-nos sobre sua trajetória no jornalismo.
A oportunidade de ter trabalhado em grandes emissoras, como a TV Record, Globo e TV Brasil me trouxe experiência em diversas situações na prática do Telejornalismo. Desde a produção de uma reportagem, a execução e a apresentação. Já fiz coberturas, como as eleições presidenciais, carnaval de Olinda, enchentes em Alagoas, e diversos outros trabalhos na Capital Federal em eventos políticos. Fora do país, fui enviado especial para Argentina em edição da Cúpula Ibero Americana e também para viagens oficiais do governo brasileiro. Faço parte da imprensa credenciada pela Presidência da República e pelo Congresso Nacional.
Jornalista passou por Record, EPTV/Globo e hoje trabalha em Brasília
Jornalista passou por Record, EPTV/Globo e hoje trabalha em Brasília

Como ingressou no telejornalismo?

Na TV Record, onde comecei ainda no segundo ano da faculdade, como estagiário em 2002, assumi funções de produtor e repórter, apresentei o Jornal Regional da TV Record em Franca, além de ter participações em rede nacional com reportagens especiais. Ao final de três anos na empresa, e já graduado em Comunicação, assumi o cargo de Coordenador do Departamento de jornalismo em Franca.
Em 2005 entrei para a TV Globo, afiliada em Ribeirão Preto, e como repórter dos programas jornalísticos da emissora tive muitas participações em rede nacional no Globo Rural e Globo Esporte. Em 2008 fui transferido para Brasília.
Em 2008, na TV Brasil, apresentei o programa Repórter Brasil Edição da Manhã durante um ano. Na reportagem, passei a fazer parte do quadro de repórteres, inclusive do Núcleo Especial de Jornalismo, e fui enviado a coberturas na maioria dos estados do país e para trabalhos internacionais.
Trabalho diário na capital do país
Trabalho diário na capital do país

Conquistou algum prêmio ao longo dos dez anos de carreira?

Nestes quase quatro anos na TV Pública Brasileira conquistei prêmios pelas reportagens especiais. Em 2010, a série “Segurança no trânsito” que alertou os motoristas sobre cuidados fundamentais para obedecer à legislação e evitar acidentes recebeu Menção Honrosa da Abraciclo (Associação dos Fabricantes de Veículos de Duas Rodas).
O programa “O Uso de Agrotóxicos no Brasil” ficou em primeiro lugar no prêmio Massey Ferguson de Jornalismo em 2011. O trabalho é resultado de uma viagem por vários estados e mostra a grande preocupação sobre a produção de alimentos no país e os riscos que o uso incorreto de defensivos tem causado à saúde. O programa denuncia a falta de fiscalização da pulverização aérea de agrotóxicos sobre reservatórios de água consumida pela população na Chapada do Apodi, em Fortaleza, e propõe soluções sustentáveis como a agroecologia e a produção de alimentos orgânicos.
Outro primeiro lugar foi conquistado este ano (2012) com o programa “Lixo Eletrônico”, destaque no prêmio Microcamp de Jornalismo. O programa percorreu cinco capitais e chama a atenção para a ausência de políticas públicas na destinação correta do lixo eletrônico no país, resíduo que contém substâncias que podem contaminar a natureza se não forem tratadas da maneira correta, separadamente do lixo comum. Foram exibidas muitas iniciativas que tentam dar uma solução para o problema no país. Em uma série de reportagens sobre a defesa do espaço aéreo brasileiro eu e minha equipe de reportagem acompanhou o trabalho dos pilotos da Aeronáutica, que são treinados para voar nos caças supersônicos Mirrage. Na fronteira do Brasil com a Bolívia e Paraguai, em Mato Grosso do Sul, a Força Aérea combate o tráfico por meio de aviões clandestinos, que podem ser interceptados pelos caças Supertucanos caso não obedeçam a ordem de pouso, de acordo com a Lei do Abate.
Qual foi a pauta que mais te deu trabalho?
Um dos maiores desafios que enfrentei foi recente. Na viagem que fiz a Cuba a proposta era trazer uma reportagem sobre as mudanças econômicas e políticas que o país está vivendo. O trabalho lá não é nada simples, as pessoas têm receio de gravar entrevistas, o governo controla quem pode dar declarações. Mas conseguimos driblar as dificuldades e produzir um bom material.
 O jornalismo é cheio de surpresas. Às vezes a gente pensa que uma matéria vai ser fácil de cobrir, mas chega na hora, surgem diversas informações, e é preciso atualizar na correria. A pauta que mais dá mais trabalho é aquela que você não se identifica com o assunto.
Que tipo de matéria você gosta de fazer?
Como sou mineiro, nasci em Passos, fui criado cercado pela natureza da Serra da Canastra, pelo Café do Sul de Minas, acredito que por causa dessas raízes, gosto muito de agricultura, de falar com as pessoas simples, de contar novidades de uma forma objetiva, sem muita complicação. Mas por outro lado também me interesso muito por tecnologia. Tudo que é novidade, e eletrônico me fascina. Esse tipo de matéria sempre sobra pra mim.
Qual é a dica que você dá aos jornalistas que queiram seguir uma carreira de sucesso, mas sem glamour?
A gente trabalha muito, vive sob pressão o tempo todo. Quem me vê aparecendo na televisão, muitas vezes não imagina que é preciso muito esforço. Nem sempre contamos com as melhores condições de trabalho. Eu vejo que o glamour, que as pessoas podem pensar que exista, principalmente na televisão, muitas vezes não compensa o desgaste nos bastidores.
Se mesmo assim a paixão ainda é mais forte, eu só digo uma coisa: a gente deve se arriscar, fazer diferença. Na minha área a TV Digital promete uma revolução. Já está mudando tudo mais rápido do que imaginamos. Serão mais canais, mais qualidade e tudo conectado pela internet. Será preciso novas ideias, e as boas ideias sempre têm espaço e recompensas.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s